S  E  Ç  Õ  E  S
 » Apea
 » Bodas
 » Clube dos Jipeiros
 » Cidades da Região
 » Cinema
 » Crônicas de José Dassi
 » Crônicas de uma
     vida americana
 » Datas Comemorativas
 » Decoração
    & Paisagismo
 » Desenvolvimento
    Pessoal
 » E-mail Recebidos
 » Ervas & Hortas
 » Espaço Country
 » Espaço Literário
 » Fã Clube J. Quest
 » Fábulas Fabulosas
 » Festas
 » Galeria de Artes
 » Garota Sushi Fest
 » Hipismo
 » Humor
 » Kart
 » Links
 » Lucas & Matheus
 » Motocross
 » New York
 » Noticias do Comércio
 » Noticias da Toledo
 » O Imparcial
 » Orientação Psicológica
 » PAPARAZZO
 » Personalidades
    Prudentinas
 » Porque parar de fumar
 » Pres. Venceslau
 » Prudenshopping News
 » Prudentinos pelo mundo
 » Rancho Quarto de Milha
 » Residencial Damha
 » Rodeio de Campeões
 » San Fernando
 » Saúde
 » Tênis Clube
 » Turismo
 » Veiculos


M A T É R I A S
E S P E C I A I S
.: Nível de emprego industrial de PP tem resultado positivo
.: Sexologista prudentino lança livro
.: CARTA ABERTA DE UM CIDADÃO BRASILEIRO, PRUDENTINO, ÀS AUTORIDADES BRASILEIRAS
.: Colcci lança moda outono inverno
.: Homenagem a Mariana Braga
.: Mais mil hectares da região arrrendados para soja
.: Paixão de Cristo tem novo ator
.: Globais no elenco da Paixão de Cristo na Terra do Peão

 


 


TURISMO

. . Dicas para quem tem medo de avião

. . Estudos provam que a maioria das pessoas tem medo de avião. Há passageiros que sentem um frio na barriga só de pisar no aeroporto. Mãos geladas, suadas, coração disparado e dor de estômago são alguns dos sintomas de quem tem pavor de voar.

. . Quem sente todos esses “efeitos colaterais” do avião não tem motivo para se envergonhar. Algumas pesquisas indicam que, em um vôo qualquer, só 1% ou 2% dos passageiros não estão nem aí. Cerca de 23% estão amedrontados e 74% ficam simplesmente apavorados dentro de uma aeronave.

. . O fato é que o avião é considerado o segundo meio de transporte mais seguro do mundo, atrás apenas do elevador. No entanto, para muita gente não há argumento que faça o medo passar. Só resta aceitar e saber como domar o pavor durante a viagem.

. . Antes de entrar em pânico, tente inspirar e expirar calmamente, pois a respiração é fundamental. Tem gente que toma remédios para dormir antes da viagem. Outro artifício bastante usado é a bebida alcoólica, mas que deve ser ingerida com moderação, pois no ar são maiores os efeitos do álcool. Se o problema for incontrolável, procure ajuda médica.

. . Uma forma de dominar o medo é conhecer o funcionamento da aeronave. Se algum equipamento falhar, nos aviões modernos há dois ou três sistemas de reserva para corrigir o problema. Na decolagem, as asas realmente fazem um estardalhaço, não há nada de errado. É só o movimento dos flaps, que servem para dar a angulação correta.

. . Durante o vôo, se for acionado o sinal para apertar os cintos, não se apavore. Geralmente são apenas nuvens à frente. Pouco antes da aterrissagem, não se assuste com o baque no fundo do avião. Foi somente o trem de pouso baixando.

. . Para relaxar

. . Não se sente à janela. Evite ver a ponta da asa chacoalhar, o que é normal, mas quem tem medo jura que ela está se soltando.
. . Sentado na poltrona do corredor, você tem mais mobilidade, pode esticar as pernas, balançar os pés, levantar-se sem ter de pular passageiros.

. . Não receie ser chato com a tripulação. Conte que você tem medo, peça sugestões e, se precisar, pegue na mão da comissária.

. . Se a pessoa da poltrona ao lado for receptiva, não hesite em puxar papo. Como a maioria das pessoas tem medo, não há nada melhor do que a solidariedade a bordo. Fique certo de que a conversa acalmará os dois.

. . Muito do medo vem da desinformação. Às vezes, os motores diminuem. Os medrosos acham que a turbina parou. Nada disso. O avião muda de velocidade e altitude várias vezes. A bordo, existem monitores com dados sobre velocidade, altura e distância percorrida. Preste atenção, além de distrair, você aprende.

. . Turbulência, reconheça-se, não é para qualquer estômago. Os mais impressionáveis, no entanto, quase têm uma síncope. Não é para tanto. Observe: quando estiver andando de carro a uns 80 por hora, abra a mão e ponha-a para fora, com a palma virada para baixo. Com o vento e a velocidade, a mão sobe e desce conforme vence a resistência do ar. Turbulência em avião é igual.

 

Sinomar.com.br - Direitos Reservados
Design by Wellington V. Santos (Argon)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FALE COMIGO
Mande notícias, dicas e
sugestões.
sinomar@stetnet.com.
br