14.8 C
Presidente Prudente
terça-feira, agosto 9, 2022
spot_img

Atleta Gabriel Boza é bronze no Campeonato Mundial de Atletismo na Colômbia

O atleta Prudentino Gabriel Luiz Boza, da equipe (Apa/Semepp) de Prudente repetiu a sua melhor marca da temporada no salto em distância – 7,90 m (0.2), na sexta e última tentativa – e ficou com a medalha de bronze do Campeonato Mundial de Atletismo Sub-20 de Cáli, Colômbia, nesta terça-feira (2/8), no Estádio Olímpico Pascual Guerrero.Pediu palmas e depois do salto foi até a arquibancada fez uma reverência e mandou beijo para os atletas brasileiros que torceram pela medalha na competição mais importante do ano para a sua categoria. Na mesma jornada, o público assistiu ao recorde mundial dos 100 m sub-20, batido por Letsile Tebogo, de Botswana, com 9.91 (0.8).O francês Erwan Konate confirmou o favoritismo e levou o puro no salto em distância, com 8,08 (0.4), seguido do cubano Alejandro Parada, com 7,91 m (0.1). A premiação dos saltadores foi feita por Mike Powell, Embaixador da World Athletics, ainda o recordista mundial da prova (com 8,95 m, desde 1991).Gabriel queimou o primeiro salto, saltou 7,72 m na segunda tentativa e voltou a queimar na terceira. Qualificou-se entre os oito que tiveram direito a mais três saltos, na sétima posição. Saltou 7,58 m, na quarta tentativa, mas errou o quinto salto (5,94 m). Precisou de muita conversa com o treinador Cremílson Julião Rodrigues, o Montanha, na beira da grade da arquibancada, controle emocional e eficiência técnica para ganhar a medalha no último salto.”E eu estava me sentindo muito bem, com o coração pegando fogo, sabendo que ia sair uma medalha. Foi uma questão de ajuste. No quinto salto eu errei e o Montanha falou pra mim é o último salto, mas quem disse que a gente precisa de dois saltos para ganhar? A gente precisa de um único salto para ganhar. Eu coloquei isso na minha cabeça e antes de começar a corrida na marca eu senti, de verdade, que eu ia ser medalhista no Mundial e foi isso o que aconteceu. Eu vim, como se fosse o último salto da minha vida e veio a medalha”, disse Gabriel Boza.Foi quarto colocado no salto em distância no ano passado, em Nairóbi, no Quênia, com 7,83 m. Sua melhor marca é 8,04 m, recorde brasileiro e sul-americano sub-20, obtida no dia 4 de setembro de 2021, em Bragança Paulista (SP). Na temporada, saltou 7,90 m, no dia 1 de maio, em São Paulo. Gabriel nasceu em 7 de março de 2003 e começou no atletismo, já pelo salto em distância, nos Jogos Escolares, em sua cidade natal São José dos Pinhais, Paraná.”Eu sou um garoto e ainda tenho muitas coisas para aprender, posso melhorar na técnica, na parte mental e física, mas é isso que eu quero levar para a minha vida. Sou um medalhista em Mundial e tenho certeza que essas coisas ainda vão melhorar e isso me deixa com a confiança lá em cima em voos mais altos. Com todos os defeitos e adversidades, eu sou um medalhista em Mundial.”Agora o seu objetivo passa a ser saltar acima dos 8 m e de sua melhor marca. “Tenho muito para melhorar. Dá para saltar muito longe. Tenho certeza de que 8,04 m, 8,10 m e 8,30 m ainda virão.” (Com Assessoria de Imprensa da CBAt).

Fotos: Cedida CBAt

Artigos Relacionados

Redes Sociais

0FãsCurtir
32,658SeguidoresSeguir
7,069SeguidoresSeguir
- Advertisement -spot_img

Últimas